Como Água para Chocolate – um turistão que vale a pena

 

Sempre que viajamos, tentamos vivenciar a cultura local ao máximo, seja visitando lugares históricos, experimentando alimentos e bebidas típicos, conversando com moradores para saber dicas diferentes, etc. No entanto, é impossível ficar completamente por fora dos lugares mais turísticos e isso nem é nosso intuito, pois muitas coisas legais acabam alvo de preconceito por terem se tornado “turísticas demais”. Sabemos que muitos lugares se aproveitam disso para cobrar altas taxas ou acabam perdendo sua essência, mas também existem aqueles que não tem culpa de terem se tornado tão conhecidos e apreciados pelos visitantes.

O Patio Bellavista, em Santiago, já é bastante conhecido pelos turistas, por abrigar diversos restaurantes legais e ficar próximo à entrada do Cerro Sán Cristóbal. Não é um lugar muito frequentado pelos locais, mas é um ambiente bem gostoso para almoçar, jantar ou passear e, se ficou curioso e quiser conhecer um dos restaurantes da área, indicamos o Como Água para Chocolate. Se você está com viagem programada para Santiago, provavelmente já deve ter ouvido falar nele, com esse nome curioso, está super bem localizado e é uma boa experiência gastronômica.

Por fora, o local é um charme, parece um grande casarão antigo, misturado com uma espécie de taberna, conta com uma porta gigante e lindas janelas antigas. A primeira impressão foi bem legal; por dentro, um ambiente aconchegante, com uma pegada rústica, mas muito moderno ao mesmo tempo; de aquecer o coração. Os funcionários muito cordiais e educados, alguns até falam português (pois muitos clientes são brasileiros), nos receberam muito bem e nos encaminharam para uma mesa no segundo andar. Um ponto que vale a pena mencionar é que o restaurante fica aberto para almoço até 16:30hrs, então você não precisa parar tudo o que está fazendo e sair correndo, com medo de perder a hora. Para a janta, ele abre todos os dias às 19hrs, permanecendo até a meia noite. Dica: se você for em épocas de alta temporada, faça uma reserva ou, se não se incomodar em esperar um pouco, fique lá tomando uns drinks enquanto sua mesa não está liberada.

O cardápio é muito variado, possui entradas, pratos principais (com massas, carnes, frutos do mar e opções vegetarianas), saladas, pratos compartilhados e sobremesas. Ah, a carta de bebidas é bem ampla também. Nós pedimos fajitas com frutos do mar, um prato compartilhado, bem farto e gostoso e, de sobremesa, um trio de chocolates belgas que levam o nome do restaurante, aprovadíssimos. Achei o preço bem justo, dada a qualidade e quantidade servida em cada prato, além da localização. O prato de fajitas custou em torno de R$ 120,00 (muito bem servido, com muitos camarões, ostras, lulas e peixes) e a sobremesa R$ 30,00. Se você quiser se programar mais ainda, pode consultar o cardápio deles no site do restaurante, com tradução para português e com todos os preços, para já ter uma ideia do quanto vai gastar.

Saímos de lá bem satisfeitos e com uma experiência muito positiva na bagagem, o restaurante é lindo, com bom atendimento e ótima qualidade. Se quiser se aventurar em um lugar mais “turistão”, deixe o preconceito de lado e vá tranquilo, porque alguns lugares valem muito a pena e esse é o caso.

 Como Água para Chocolate

Constitución 88, Santiago, Providencia, Santiago, Chile.

Obs: este post não é um publi, apenas falamos sobre nossa experiência no estabelecimento.

Natália – Time Viajante Express

Veja também:

Roteiro de 3 dias em Santiago

O restaurante mais legal do mundo fica no Chile

Yokono – Uma opção barata em Santiago

Você gostou? Compartilhe!

Deixe uma resposta