O que fazer em Nova York em uma conexão de 10h

 

Você está de viagem marcada e percebeu que terá uma looonga conexão em Nova York? Ao invés de ficar chorando pelos cantos e passando muito tédio no aeroporto, você pode aproveitar esse tempo para ter uma provinha do que a cidade que nunca dorme tem à oferecer. Eu tive uma conexão de 10 horas no aeroporto JFK, se a sua conexão for menor, aconselho retirar alguma parte do passeio, escolher só os seus preferidos e também optar por usar mais o metrô.

Primeiramente, não tem jeito, você vai ter que encarar a imigração. Você passa por umas máquinas onde você precisa preencher os dados do seu passaporte e declarar se carrega consigo algum produto perecível e imprimir um “recibo” e, depois, será atendido por um oficial. Eu entreguei meu passaporte, a passagem e o recibo, ele me perguntou quanto tempo eu ficaria na cidade, onde iria e porque. Se você está com malas, já temos a dica com valores, se quiser guardá-las no terminal 8: $10 mala pequena, $15 média, $20 grande e $25 a extra grande. Programe-se com os valores, para não ter um susto depois! É um balcão bem pequenininho mesmo, que até dá medo de deixar as coisas lá, mas vá sem medo, pois não vai ter como aproveitar a cidade com uma mala na mão! 

Guarda Volumes – JFK, Terminal 8 – Foto: Viajante Express

Agora que você já está livre para desbravar a terra do Tio Sam, é preciso pegar um meio de transporte que te leve até o centro. No meu caso, usei o Airtrain.

O Airtrain é uma espécie de trem que circula entre os terminais do aeroporto e leva os passageiros até a estação de metrô na cidade. De lá, cada um faz o seu trajeto. Para nós, que estamos indo até o centro, você deve pegar o Airtrain em direção à Jamaica Station e, chegando nessa estação, você compra o ticket Metrocard, (esse ticket é um combo Airtrain + metrô e somente nessa fase você faz o pagamento do Airtrain – não bote o ticket fora, você precisa dele para sair depois!). Depois de comprar o seu ticket, pegue a linha E do metrô, em direção à Manhattan (direção World Center) e desça na estação 5th Avenue/53rd Street. O trajeto irá durar mais ou menos uma hora.

Entrada da estação 5th Avenue / 53rd – Foto: Viajante Express

É importante ressaltar aqui que eu preferi fazer tudo a pé, para conhecer o máximo possível de detalhes, com o tempo que eu tinha disponível. Muitas pessoas aconselham pegar alguns metrôs para ir mais rápido, mas eu estava animada em desbravar cada canto (como um verdadeiro Viajante Express raiz haha). E sabe o que é melhor nisso tudo? Quando você pega o voo para o seu destino depois da aventura, você está mega cansado e poderá relaxar durante suas longas horas de viagem. 

Mas vamos lá, agora que você chegou na 5ª Avenida, caminhe por ela até a 72nd Street, onde você irá entrar no Central Park. Só para destacar que o Central Park é um dos maiores parques urbanos do mundo e, obviamente, não dará tempo para conhecê-lo por completo. Sendo assim, escolhi o que mais tinha vontade de ver. Você vai perceber que, enquanto caminha para ir até a 72nd, você vai por uma região mais residencial da cidade, muito bonita e diferente. Já dentro do parque, eu fui até a Bethesda Fountain, que é uma fonte maravilhosa, ótima para parar e fazer um lanchinho ou tirar diversas selfies; e também no Strawberry Fields, um lindo jardim em homenagem à John Lennon, onde tem aquela escrita famosa no chão, “Imagine”. No caminho até esses dois pontos, vá apreciando o parque, faça algumas paradas, pois tudo lá é lindo. Mas não esqueça, como é uma conexão, temos o tempo contado e ainda tem muuito para ver!

Depois de visitar estes dois lugares, volte pelo mesmo caminho, pegue a 5ª Avenida novamente e desça até chegar na entrada do Zoológico. Lá, você pode (e deve, pois tem um lago muito lindo por ali) dar uma voltinha e, depois, saia pela 6ª Avenida. 

Central Park – Foto: Viajante Express

Agora estamos nos dirigindo para ela, que talvez seja um dos maiores símbolos de Nova York, a Times Square! Enquanto anda pela 6ª Avenida, você vai ver o Rockefeller por trás, que por sinal é onde são gravados os episódios do Tonight Show, com o Jimmy Fallon e a Radio City Music Hall. Siga pela 6ª avenida até a rua 47, onde você irá subir à direita, até a 7ª Avenida e caminhar até a tão esperada Times Square (não tem erro, só seguir as luzes e outdoors 😂). No caminho, você também vai encontrar diversos restaurantes, cafeterias e redes de fast food internacionais, onde poderá escolher algum lanche; se você gosta de doces, assim como eu, lá vai uma dica Viajante Express: chegando na Times Square, há uma loja de Hershey’s que já é um show por si só, mas pra ficar ainda melhor, eles fazem um Smore Gigante e maravilhoso que eu super aconselho, para repor as calorias gastas até aqui 😂.

Uma consideração muito importante: aquele lugar é surreal, tem milhares de coisas pra ver e fazer e, obviamente, como estamos em uma conexão, você não conseguirá fazer nem uma pequena porcentagem de tudo o que a Times oferece. Minha dica é, não perca taaanto tempo no Central Park, para poder ter mais tempo para caminhar por lá. 

Na Times Square você não vai saber pra onde olhar primeiro, vai andar olhando para cima, para os lados e para baixo, e vai andar como uma barata tonta sim 😂, inclusive eu estava tão extasiada, que um policial me parou perguntando se eu estava perdida haha. Após ter visto tudo (ou pelo menos tudo que dava no tempo curto que temos), vá se deslocando até chegar na rua 42, onde você irá entrar pela Broadway Avenue e ir até o Empire State Building, na rua 34.  Nessa parte vou dar mais uma dica: a não ser que você tenha tempo de subir no Empire State (o que eu não tive), ou corte algo do seu roteiro (o que não aconselho), não vale a pena ir até lá, pois, por fora, é só mais um lindo edifício espalhado pela cidade. Minha opinião é: fique mais tempo na Times Square ou passeando pela Broadway – que também tem diversas atrações e teatros.

O nosso caminho de volta começa novamente pela 5ª Avenida, logo após o Empire State (ou, se você seguir a minha dica, direto da Broadway), em direção ao Central Park de volta (a ordem numérica das ruas estará aumentando). Você passará pelo Bryant Park e pela Biblioteca Pública, que na minha opinião é parada obrigatória, eu já vi muita biblioteca durante os mochilões, mas nenhuma como esta. Depois da visita na biblioteca, você irá virar à direita e descer até a Grand Central Station, que, assim como a biblioteca, é outro lugar inacreditável de lindo, você se sente diretamente dentro de diversos filmes (ou séries – xoxo – fãs de Gossip Girl entenderão). Após ficar um tempo contemplando a estação, volte para a 5ª Avenida, seguindo na mesma direção ao Central Park.

Gente, a 5ª Avenida é imensa e lotada de grandes prédios comerciais e lojas de todos os tipos, vá observando tudo! No caminho, você passará pela entrada principal do Rockefeller Center e pela St. Patricks Cathedral. Assim, você chegará novamente na estação de metrô 5th Avenue com a 53rd Street (aquela que descemos mais cedo), pegue a linha E do metrô em direção à Archer / JFK Station; desça na Jamaica Station e, de lá, pegue o Airtrain até o terminal 1.

Agora vamos às considerações finais: 

    • É praticamente impossível se perder na cidade, as ruas (horizontais) e avenidas (verticais) são muito organizadas e, como você já deve ter percebido, todas são nomeadas com números.
    • Nova York é gigante, surreal e tem MUITAS atividades para serem feitas, mas também, é um dos destinos mais caros dos EUA. Então, programe-se para ficar, no mínimo, uns 5 dias e prepare o bolso para não ter imprevistos. 
    • No aeroporto, é muito importante chegar com antecedência, pois processos como o Raio X, são muito demorados.  
    • Não há necessidade de comprar chip de internet para a conexão, pois em Manhattan tem wifi na rua.
    • Tudo é muito lindo e dá vontade de ficar horas olhando, mas temos o tempo cronometrado numa conexão, então sempre fique de olho no relógio. O trajeto da estação 5th avenue/53rd street até o aeroporto leva cerca de 1h, e se você tem uma conexão internacional, precisa estar lá com pelo menos 3h de antecedência, então seu passeio tem que ser focado que você precisa estar na estação de metrô da volta pelo menos 4h antes do seu vôo.
    • Abaixo, um mapa do trajeto deste texto:

É isso, pessoal! Espero que tenham gostado do meu mini roteiro por essa cidade linda e cheia de vida, e que aproveitem as dicas para aproveitá-la ao máximo durante a sua conexão. Tenho certeza que, assim como eu, vocês também vão querer voltar e ficar mais tempo lá. Até a próxima!

Laís – Time Viajante Express

Veja Também:

Roteiro de 3 dias em Santiago

Roteiro de 3 dias em Florença

 

Você gostou? Compartilhe!

Leave Comment